#O que o Mertiolate não cura, o Tempo tenta…

Desde quando nasci meus pais me ensinaram, o que podia fazer o não, ensinaram que se brincasse com fogo me queimaria, que se pulasse de cima do sofá poderia me machucar, que se corresse de mais de bicicleta poderia cair, e mesmo quando alguma dessas coisas acontecia comigo, eles sempre vinham com o remédio na mão dizendo que logo passaria, me davam um beijinho e copo de leite com chocolate e tudo ficava bem.

Mas o tempo passou e eu cresci, agora as coisas são totalmente diferente e percebi que mesmo eles tendo me ensinado tantas coisas, esqueceram de me falar que há dores muito maiores que a da queda, da queimadura e do machucado. Essas dores de que eles nunca me falaram, mas eu sempre escutara, se chamam decepção, amor não correspondido, angústia, solidão, entre milhares de outras…

Outra coisa muito importante que eles esqueceram de me falar é que remédios não podem curar esse tipo de dor. Remédio de verme não servirá para aquele buraco no estômago que se abre sempre que escuto seu nome ou sua voz. Mertiolate não vai sarar a ferida deixada em meu coração, muito menos os machucados na alma. E tenho total certeza de que não há remédio no mundo que faça curar a dor da perda, uma das piores dores que acho. Hoje ando por ai em busca do remédio que faça tampar esse buraco que fora aberto dentro de mim desde que você se foi, me deixando aqui, sem você, sozinha…

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s