#True Love: Só mais um cara.

Tumblr_lepi5v7znz1qc9v1jo1_500_large

Final de semana. Para ser mais específica, em um sábado, quase as cinco da manhã. Final de festa e a galera toda animada. Surge um convite e todos vão para a casa de um amigo. Festa, farra, bebidas, conversa e piscina. Mesmo em meio a todos os meus amigos, estava sentindo-me perdida, deslocada. Mas a sensação passou rápido, meu velho amigo havia chegado. Com aquele velho sorriso de sempre.

Mais festa, mais farra, mais bebida, mais conversas e mais piscina. Já era manhã e ainda havia muitas pessoas, mesmo não parecendo, todos estavam acompanhados. Menos eu e ele. Começaram as brincadeiras dos amigos:

– Fica com ele Mariana, fica!

Nós dois juntos? Não, não mesmo. Éramos amigos demais. E eu o conhecia, sabia como ele era e como agia com as garotas que ficava. Continuamos conversando. Nós estávamos quase chegando naquele “ponto morto” onde um fica esperando o outro falar algo, quando ele falou algo sobre mim. Enquanto ele jurava sentir minha falta eu jurava não acreditar nisso. Só hoje entendo que nós dois estávamos errados.

Ele se aproximou, falou algumas coisas em meu ouvido e quando menos esperei, seus lábios estavam tocando os meus. A sensação foi boa, não posso negar. Mas eu não podia me deixar levar por aquela sensação, sabia muito bem como essa historia iria terminar se continuasse.

Eu seria apenas mais uma de suas meninas e ele apenas mais um cara machucando meu coração. Minha inocência o agradaria e sua malicia me enganava. Podia até imaginar as horas que passaria plantada a sua espera e as milhares de ligações não atendidas. Mas ele me dava mole, e no fim de cada frase minha eu deixava subentendido que se ele continuasse insistindo um pouco mais, cederia. Isso estragou tudo.

Depois de alguns dias aguardando uma ligação qualquer, percebi que ele havia sumido. Sem explicações. Eu sabia que não havia viajado ou ficado doente.  Que muito provavelmente ele partiu em busca de uma “baladinha” cheia de “bebidinhas” e mulheres “bonitinhas”.

O meu problema foi demorar demais pra perceber que “carinhas” como aquele, nunca são o que parecem ser.  Ali na piscina, com aquelas poucas palavras, ele parecia o cara ideal. Mas aqui, ele nunca passou de um desconhecido vazio no meu coração.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s